segunda-feira, 13 de setembro de 2010

Tú és o Dono

Da janela do meu quarto
vejo a Tua chuva cair
suave, molhando a terra
e os pássaros brincando nela
posso ouví-los cantando para Ti.

A chuva que cai traz provisão
faz nascer do chão água e pão
com a chegada do outono,
e o fim do verão, e a cada estação
eu sei,
Tú és o Dono.

O Dono da vida e da mais perfeita criação,
o Mestre dos mestres,
é aquele que ensina e que alimenta o faminto,
socorre o aflito, dá vista ao cego,
é o Deus da compaixão.

Ainda me chamas de amigo, irmão
me toma pela mão direita,
me acolhe, me sustenta, me perdoas
e me mostras o caminho melhor.

Enquanto a chuva cai,
aqui no meu secreto contigo eu me encontro
é onde o mundo pára e meu coração se aquieta.

Quem sou eu para que te lembres de mim, e
para que me ames tanto assim?
Me deixe ficar aqui
exatamente assim, juntinha de Ti.

Tudo quanto há, a Ti pertence
 e ninguém é dono de nada
e eu sei,
que eu nada tenho, senão
o mais precisoso tesouro, que és Tú meu Rei
e de mim Tú és o Dono.



2 comentários:

Cláudio Nunes Horácio disse...

Maninha Telma, lindo poema, verdadeiro demais. Caí aqui e já vou ficando. Na paz que só Jesus tem pra nos dar.

Telma Moreira de Carvalho disse...

Obrigada irmão pela visita e por seguir, espero abençoar a vida de muitos. Shalom sobre ti!!! Volte sempre.

Related Posts with Thumbnails